O economista Pedro Ribeiro irá apresentar a sua candidatura no dia 17 de Fevereiro, domingo, às 17h00, no Centro Cultural do Cartaxo, com a presença do anterior Ministro da Justiça, Dr. Alberto Costa, que foi também cabeça de lista e deputado na Assembleia da República pelo círculo eleitoral de Santarém, e com a presença do Presidente do PS Distrital de Santarém, Dr. António Gameiro.

Na reunião da Comissão Política Concelhia (CPC) do PS Cartaxo, realizada na freguesia da Lapa, no passado dia 27 de Janeiro, foi aprovado um voto de congratulação pela eleição de Pedro Ribeiro para candidato do PS à Câmara Municipal do Cartaxo.

O voto de congratulação mencionou a total clareza e transparência do processo eleitoral conduzido pela Mesa da CPC, constituída por Maria Manuel Simão, Telma Vinhas e Rogério Santos, reconhecido pelo Presidente do PS Distrital e pela unanimidade dos membros da Comissão Federativa de Jurisdição do PS.

O documento sublinhou que a CPC defende, como sempre o fez, a estabilidade política e o cumprimento dos mandatos autárquicos, não dando nenhum contributo que precipite uma crise política no nosso concelho, em cima da crise social, económica e financeira que atravessa grande parte das instituições, das famílias e das empresas.

Por fim, o voto aprovado afirmou ainda que a CPC do PS Cartaxo continuará a trabalhar na defesa intransigente dos interesses do concelho do Cartaxo e das suas gentes, apelando ao envolvimento de todos os concidadãos na construção de propostas que venham dar um novo impulso ao projecto do Partido Socialista.


OUTROS DESTAQUES:

MARCO BRUNO LAVRADOR É O NOVO 2.º SECRETÁRIO DA MESA DA COMISSÃO POLÍTICA

Na sequência do pedido de renúncia apresentado pelo militante Rogério Santos, Marco Bruno Lavrador foi eleito para o cargo por unanimidade. A mesa da Comissão Política é presidida por Maria Manuel Simão, tendo Telma Vinhas como Primeira Secretária.

BALANÇO DAS REUNIÕES COM AS FREGUESIAS

O Presidente do PS Cartaxo fez um balanço extremamente positivo pelas reuniões já efectuadas com os autarcas de Freguesia, sublinhando a importância do trabalho por estas efectuado, no actual contexto de crise económica, financeira e social que afecta muitas famílias.



CONVOCATÓRIA
COMISSÃO POLÍTICA CONCELHIA
Domingo, 27 de Janeiro de 2013, 17h00
Lapa, Salão Nobre da Junta de Freguesia

Nos termos do artigo 37.º dos Estatutos do Partido Socialista, venho por este meio convocar reunião da Comissão Política Concelhia para Domingo, dia 27 de Janeiro de 2013, pelas 17h00m, no Salão Nobre da Junta de Freguesia da Lapa, com a seguinte ordem de trabalhos:

1. Apreciação e deliberação das actas de reuniões anteriores;
2. Mesa da Comissão Política Concelhia: Eleição de um membro efectivo;
3. Processo eleitoral autárquico;
4. Balanço das reuniões com os eleitos de Freguesia;
5. Informações e análise da situação política local, regional e nacional.

Nota: No caso de não poder estar presente, poderá solicitar a sua substituição pelo militante imediatamente a seguir na lista pela qual concorreu. Para esse efeito, terá que obrigatoriamente apresentar junto da Mesa um requerimento escrito.

Apresento-vos os melhores cumprimentos e fraternas saudações socialistas.

Cartaxo, 22 de Janeiro de 2013

O Presidente da Concelhia do PS/Cartaxo

Pedro Magalhães Ribeiro



Informações:
26 de Janeiro | 20h
Moinho de Vento - Almeirim

Inscrições:
Paula Batista - 912 580 539
Concelhias locais - cartaxo.ps.pt@gmail.com



OS FACTOS DESMENTEM PAULO VARANDA

Na sequência da entrevista da Rádio Cartaxo e do Jornal “O Povo do Cartaxo” a Paulo Varanda, que ontem foi reproduzida, o Presidente do PS Cartaxo, Pedro Ribeiro, esclarece:

1. No actual contexto de crise económica, financeira e social que o nosso concelho, como o resto do país, atravessa e que afecta famílias e empresas, confesso que é penoso ter que vir a público  repor a verdade sobre o processo eleitoral de escolha de candidato a Presidente da Câmara Municipal do Cartaxo pelo PS.  Tenho para mim que aquilo que as pessoas esperam da nossa acção política são respostas para os seus reais problemas. Por isso, tenho reunido com autarcas de freguesia e tenho estado ao lado das pessoas para, com elas, darmos um novo impulso ao projecto do Partido Socialista no concelho do Cartaxo. Contudo, sou obrigado a interromper o silêncio responsável a que me tenho remetido, sob pena de uma mentira repetida várias vezes poder passar a verdade.      

2. As afirmações produzidas foram, uma vez mais, uma falta de respeito pela verdade e pela inteligência da população do concelho do Cartaxo. Paulo Varanda desistiu das eleições quando estas já estavam a decorrer, numa falta de respeito pela democracia e pelos militantes do PS que foram exercer o seu direito de voto. Lembro que as urnas abriram às 18 horas e Paulo Varanda comunicou apenas às 18h11 por e-mail que não queria ir a eleições. Paulo Varanda faltou à verdade quando referiu que tinha informado a Mesa antes do acto eleitoral.

3. Paulo Varanda faltou à verdade quando transmitiu que o Partido lhe tinha vedado o acesso a informações sobre o Processo Eleitoral. A Mesa da Comissão Política  - que é quem estatutariamente organizou o processo eleitoral -, constituída pela Professora Maria Manuel Simão, pela Dr.ª Telma Vinhas e pelo Senhor Rogério Santos (actual Presidente da Junta de Freguesia da Lapa) prestou todas as informações às duas candidaturas e tomou todas as decisões por unanimidade. Para além disso, Paulo Varanda convocado, por diversas vezes, para uma reunião preparatória das eleições a 8 de Dezembro não compareceu, não justificou a sua ausência, não atendeu as chamadas efectuadas pelo Sr. Rogério Santos e nem se fez representar, faltando, uma vez mais, ao respeito pela Mesa da Comissão Política.

4.       Paulo Varanda faltou à verdade sobre a reunião que teve na casa de António José Seguro no dia 26 de Novembro, dia da reunião da Comissão Política de Vila Chã de Ourique (na qual esteve presente o Presidente da Federação Distrital de Santarém, Dr. António Gameiro, assim como o Presidente da Comissão Distrital de Jurisdição, Dr. Ricardo Segurado).

Nesta reunião foi apresentada pelo Dr. António Gameiro uma proposta de adiamento das eleições fundamentada numa informação falsa prestada por Paulo Varanda ao Dr. António José Seguro, de que na concelhia do Cartaxo existiam apenas 70 militantes com as quotas pagas, com capacidade eleitoral. De imediato, a Senhora Presidente da Mesa da Comissão Política, Professora Maria Manuel Simão, alertou para o facto de existirem cerca de 230 militantes com quotas pagas.

Perante este facto o Presidente da Federação retirou de imediato a proposta de adiamento das eleições e transmitiu à Comissão Política que se sentia enganado (por Paulo Varanda). Após esta declaração, Paulo Varanda que apesar de ser independente tinha sido convidado para estar naquela que foi a reunião mais participada de sempre do PS Cartaxo, saiu de imediato da sala, em silêncio absoluto, não voltando mais nem dando qualquer justificação para o abandono prematuro da reunião em Vila Chã de Ourique. Na Comissão Política mais participada de sempre na história do PS Cartaxo os militantes votaram, sem votos contra e apenas com 5 abstenções, a data das eleições para 11 de Dezembro, rejeitando o seu adiamento que violaria os Estatutos.

5.       Paulo Varanda também faltou à verdade quando mencionou o almoço em Lisboa em que se abordou a questão das sondagens para o Cartaxo. Em primeiro lugar, ficou evidente, na entrevista à Rádio Cartaxo, a mentira proferida por Paulo Varanda quando afirmou há poucas semanas que nunca tinha tido  conhecimento da minha disponibilidade para ser Presidente da Câmara.

Como a mentira tem perna curta, Paulo Varanda veio agora confirmar uma informação que eu já tinha prestado publicamente há uns meses atrás quando transmiti que a 11 de Maio, a convite do actual Presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, Dr. António Gameiro, eu apresentei a minha intenção de me candidatar à Câmara Municipal assim como, de resto, o próprio Paulo Varanda.

Paulo Varanda também faltou à verdade quando transmitiu que eu tinha concordado que uma sondagem, a um ano de eleições autárquicas, determinasse a escolha do candidato a Presidente da Câmara. Transmiti ao actual Presidente da Federação, na presença de Paulo Varanda que, por respeito pela democracia e pelos militantes do PS Cartaxo, não aceitaria que uma sondagem a um ano de eleições, sem a apresentação ou discussão de projectos para o nosso concelho, pudesse determinar uma escolha que pertence aos militantes e aos órgãos do PS.

Deixo aqui, também algumas considerações finais que importa fazer no actual momento:

Afirmei a minha disponibilidade e vontade para ser candidato a Presidente da Câmara do Cartaxo pelo PS.

Ao contrário de Paulo Varanda, assumi publicamente e de forma clara e transparente, que só estaria disponível para ser candidato a Presidente da Câmara Municipal pelo Partido que represento.

Ao contrário de Paulo Varanda, eu não encomendei nenhuma sondagem. Muito menos colocaria o cenário de ir contra o Partido que represento, como fez Paulo Varanda na sondagem que encomendou.

A escolha do candidato a Presidente da Câmara pelo PS foi colocada de forma democrática nas mãos dos militantes, dentro do respeito pelos Estatutos e Normas Internas do PS.

Não andei a pedir ajuda nem a dirigentes distritais nem a dirigentes nacionais. Não fui bater à porta do Secretário-Geral do PS para o enganar e mendigar apoio. O Secretário-Geral do PS merece respeito e verdade por parte de todos, militantes ou não.

Sobre o processo de escolha foi colocado um processo de impugnação por apoiantes de Paulo Varanda. A Comissão de Jurisdição do PS deliberou por unanimidade que o pedido de impugnação não tinha qualquer fundamento. Aquilo que Paulo Varanda mencionou no seu comunicado de 11 de Dezembro como um “uma fraude que resulta de esquemas mafiosos assentes em sindicatos de voto”, o Presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, Dr. António Gameiro, garantiu, em declarações à Agência LUSA, que a forma como o PS Cartaxo conduziu o processo é “do ponto de vista estatutário irrepreensível” e “politicamente correcta e transparente”.

As últimas semanas têm sido marcadas por um conjunto de insinuações caluniosas, pela falta de verdade e pelo permanente ataque pessoal, quer dirigido a mim quer a muitos daqueles que me apoiam publicamente.

Nas últimas semanas voltaram a nascer e-mails anónimos e perfis anónimos na rede social Facebook para cobardemente atacar pessoalmente dirigentes e militantes do PS Cartaxo.

É hoje evidente para todas e todos os nossos concidadãos a origem destes lamentáveis acontecimentos. Ainda assim, alerto todas e todos os militantes, todas e todos os nossos concidadãos, para as campanhas difamatórias que estão em curso há alguns meses que visam descredibilizar o Partido Socialista, atingir a dignidade e honra dos seus dirigentes, e justificar divisões em nome de interesses, vaidades e projectos  pessoais.

Com os melhores cumprimentos,

Pedro Magalhães Ribeiro
Presidente do PS/Cartaxo



Pedro Ribeiro, candidato do PS à Câmara Municipal do Cartaxo: "Numa reunião com a estrutura de trabalho do PS Cartaxo para as próximas eleições autárquicas de Outubro. O tempo é de organizar um conjunto de iniciativas para envolver cada vez mais os nossos concidadãos nas propostas que vamos apresentar a discussão." 




Copyright 2006 | Andreas02v2 by GeckoandFly and TemplatesForYou | Design by Andreas Viklund
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.TFY Burajiru